1º de janeiro: proibida a divulgação de pesquisas eleitorais sem registro oficial;

7 de abril: último dia para ministros e governadores deixarem o mandato, caso queiram disputar a eleição para outro cargo; secretários de Estado e ocupantes de cargos no Executivo também tem que se desincompatibilizar para disputar a eleição;

10 de abril: dia a partir do qual fica proibido aumento salarial para servidores públicos, com exceção da reposição da inflação do período;

9 de maio: último dia para o eleitor regularizar e transferir o título ou fazer atualizações no cadastro;

18 de junho: data em que a Justiça Eleitoral vai divulgar o valor do Fundo Especial de Financiamento de Campanha. O fundo é uma novidade instituída pela minirreforma eleitoral;

7 de julho: fica proibida a contratação ou demissão sem justa causa de servidor público.

20 julho a 5 de agosto:período para convenções partidárias escolherem as coligações e candidatos.

15 de agosto: último dia para os partidos registrarem no TSE os candidatos;

16 de agosto: início da campanha eleitoral;

31 de agosto a 4 de outubro:propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV no primeiro turno;

2 de outubro: data a partir da qual, até o dia da eleição, nenhum eleitor pode ser preso, salvo em flagrante;

7 de outubro: dia do 1º turno;

12 de agosto a 26 de outubro:propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV no segundo turno;

28 de outubro: dia da votação do 2º turno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here