O presidente da Rússia, Vladmir Putin, informou na terça-feira (11) que o Ministério da Saúde do país concedeu a aprovação regulatória para a primeira vacina contra Covid-19 do mundo.  A substância foi desenvolvida pelo Instituto Gamaleya de Moscou, após menos de dois meses de testes em humanos.

De acordo com a emissora CNN, o desenvolvimento acelerado da substância causa preocupação aos especialistas, e desperta dúvidas sobre a segurança, eficácia e possível supressão de etapas essenciais no processo. A Rússia ainda não divulgou dados científicos sobre os testes da vacina.

Putin afirmou, por teleconferência com ministros do país, que a vacina passou por todos os controles necessários e que ele espera que a Rússia comece em breve a produzir a vacina em massa. Ele disse, ainda, que já vacinou uma das próprias filhas.