O deputado federal Ricardo Barrros (PP) afirmou hoje, em entrevista à rádio Banda B, que sua filha, a deputada estadual Maria Victória (PP), pode ser candidata a vice-prefeita na chapa de reeleição do prefeito Rafael Greca (DEM). Em 2016, Maria Victória disputou a prefeitura, ficando com a quarta maior votação. No segundo turno, ela e a família apoiaram Greca contra o deputado Ney Leprevost (PSD).

“O partido ainda não tem uma posição definida em Curitiba. Nós temos duas alternativas, ou a indicaremos a vice do Rafael Greca ou vamos disputar com candidatura própria. Esse é o desenho que está estabelecido e obviamente que teremos de aguardar o prazo final das convenções para poder tomar essa posição”, disse Barros, que assumiu nesta semana a liderança do governo Bolsonaro na Câmara Federal.

“Maria Vitória apoiou o prefeito Rafael Greca lá no segundo turno, declarou seu apoio em um momento em que ele estava ainda a quatro pontos atrás de Ney Leprevost, que liderava a pesquisa naquele momento. Então, o prefeito é nosso amigo pessoal, pessoa do nosso relacionamento, temos uma amizade com ele, mas isso não tem nada a ver com a nossa atividade partidária. O partido precisa estar presente no processo eleitoral e estará presente, ou com a vice ou como a candidatura própria”, defendeu o deputado.

Apesar das intenções do clã do PP, Greca trabalha para atrair o PSD para sua chapa e barrar a pré-candidatura de Leprevost. Nesse caso, o atual vice-prefeito, Eduardo Pimentel, que trocou recentemente o PSDB pelo PSD do governador Ratinho Júnior, concorreria à reeleição junto com o atual prefeito. Leprevost, porém, garante que o partido terá candidato próprio à prefeitura.

Informaçōes banda b