Moisés Santos, representante comercial que trabalhava dentro de uma das unidades do hipermercado Carrefour, passou mal e morreu, vítima de um infarto. O que chamou a atenção foi a forma com que a situação foi conduzida. Seu corpo foi “escondido” por guarda-sóis para evitar que o estabelecimento fosse fechado, enquanto

Este conteúdo é restrito a membros do site. Se você for um usuário existente, faça o login. Novos usuários podem se registrar abaixo.

Existing Users Log In
   
New User Registration
*Campo obrigatório

AO VIVO RÁDIO WEB MANGUEIRINHA ONLINE

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA