Durante uma coletiva de imprensa para detalhar a situação da Covid-19, em Xanxerê, no Oeste de Santa Catarina, o prefeito municipal Oscar Martarello (PSDB) fez um apelo emocionado e pediu ajuda para o governo federal e estadual. Segundo a Administração Municipal, o município vive o pior momento da pandemia, com o Hospital Regional São Paulo (HRSP) lotado e profissionais da saúde esgotados.

“Nossos profissionais já estão exaustos, todos trabalhando, se empenhando. Profissionais da área privada se doando para querer fazer alguma coisa. A população desesperada, com medo. É um momento do governo federal, do governo estadual, do exército, de quem for, eu faço aqui um pedido para Xanxerê, nós precisamos de ajuda, estamos pedindo socorro. Nós fizemos esse pedido”, falou emocionado o prefeito Osmar.

AO VIVO RÁDIO WEB MANGUEIRINHA ONLINE

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA

Situação em Xanxerê

Atualmente o município tem 961 casos ativos da Covid-19 e 58 mortes pela doença. Ao todo, 6.346 pessoas já contraíram o vírus em Xanxerê, onde 5.327 já se recuperaram da doença. Segundo o HRSP, 25 pessoas em estado grave aguardam leitos de UTI na unidade.

Na terça-feira (23), a Direção do HRSP anunciou que atingiu a capacidade máxima de atendimento implantada. O HRSP é referência para Rede de Urgência e Emergência para região de saúde de Xanxerê com aproximadamente 180 mil habitantes e para Alta Complexidade em Cardiologia, com área de abrangência de mais de 1.3 milhão de pessoas, em uma área que compreende todo o grande Oeste Catarinense.

Conforme a direção do HRSP, todos os 20 leitos disponibilizados exclusivamente para UTI Covid estão lotados. A direção ainda informou que o HRSP possui 537 funcionários celetistas e que neste momento, 79 (14,71%) profissionais estão afastados de suas funções por serem do grupo de risco ou por suspeitas e/ou confirmações do contágio por Covid-19, fato que prejudica a rotina de atendimento e causa risco eminente de paralização de várias atividades.

A direção do HRSP ainda informou que somado ao esgotamento físico e mental dos colaboradores ativos, profissionais médicos e demais terceirizados, o Hospital atingiu a capacidade máxima de atendimento implantada. O HRSP pediu a união de todos na busca de soluções para o enfrentamento e diminuição da Pandemia.

“Prefeito, estamos em colapso total no Hospital Regional São Paulo. Não há mais condições de atender pacientes neste movimento, neste fluxo, que nós estamos recebendo”, declarou Fábio Ivonei Lunkes, Diretor Administrativo do Hospital Regional São Paulo.

Informações clicdr