O presidente do PSB, Carlos Siqueira, disse hoje que não trabalha com a possibilidade de fusão com o PCdoB. Em declaração publicada pelo site O Antagonista, Siqueira afirmou que o assunto não foi tratado entre os partidos. “É uma situação inexistente. E tem muita gente que é contra essa fusão. Jamais tratei desse assunto com alguém do PCdoB”,

“É uma situação inexistente. E tem muita gente que é contra essa fusão. Jamais tratei desse assunto com alguém do PCdoB”, disse.

RELACIONADAS

Políticos e partidos criticam live de Bolsonaro: ‘Constrangedor e patético’

Datena: candidatura é ‘para valer’ e não tenho medo de disputar presidência

Maia nega ter defendido voto impresso e chama Bolsonaro de ‘populista’
Uma possível fusão entre partidos de esquerda tem sido noticiada em meio a trocas recentes, como a do governador do Maranhão, Flávio Dino, que foi do PCdoB para o PSB. No último mês, o jornal O Estado de S. Paulo chegou a publicar que o PCdoB conversava com siglas sobre a possibilidade.

Carlos Siqueira ainda comentou uma possível influência de Lula na fusão, tendo em vista sua base de apoio para a campanha de 2022, o que foi noticiado pelo site O Antagonista.

“Se for verdade que ele aposte nisso, ele está se imiscuindo [interferindo] em um assunto que não é dele. Se o Lula quer o nosso apoio mesmo, não deveria se imiscuir aqui. Isso [possível fusão] não é assunto do PT, muito menos do Lula”, disse Siqueira.

 

Informações UOL